4 de dezembro de 2020

Dia D de Combate ao HIV” será realizado nesse sábado com ação de conscientização



A Secretaria Municipal de Saúde de Campos Novos realiza no próximo sábado, 05/12, o "Dia D de Combate ao HIV". A atividade é alusiva ao Dia Mundial de Luta contra a Aids, que foi celebrado no dia 1º de dezembro. A ação acontece na Praça Lauro Müller das 9h às 12h, e na oportunidade serão realizados exames de teste rápido para HIV, Sífilis e Hepatite B e C.

 

Na ocasião, também serão distribuídos materiais informativos abordando a questão da prevenção. Somente neste ano, foram 16 novos casos de HIV registrados em Campos Novos, sendo dois pacientes encaminhados de outros municípios, conforme explica Francieli Ozório de Moraes, enfermeira da Vigilância Epidemiológica de Campos Novos.

 

Os testes rápidos também são oferecidos nos postos de saúde do município.  “Para quem tiver interesse em realizar os testes rápidos, estaremos realizando no “Dia D” na praça. É importante realizar estes testes, pelo menos a cada seis meses porque é um prognóstico para descobrir se você tem a doença antecipada, para começar já o tratamento, além de estar sempre se prevenindo”, destacou a enfermeira.

 

Ainda hoje, após 38 anos do primeiro caso registrado no Brasil, o vírus segue cercado de rótulos e preconceitos. O primeiro passo para a luta efetiva contra a desinformação é enfrentar a discriminação relacionada ao vírus. “Existe um preconceito muito grande, mas os nossos pacientes (de Campos Novos) vivem muito bem. Então a preocupação seria muito mais do preconceito do que a doença em si”, explicou Franciele.

 

O medo da reação da sociedade ainda faz com que muitas pessoas não façam o teste, escondam sua sorologia e, pior, não façam o tratamento. Em Campos Novos atualmente 130 pacientes são soropositivos e estão em tratamento. Os pacientes recebem da Secretaria de Saúde do Município o acompanhamento, com realização de exames de carga viral.

 

 

A cada seis meses é feito um exame para verificar como está o vírus o organismo do paciente para controle, além de mostrar se a medicação está fazendo efeito ou não. “A gente busca dar apoio aos novos pacientes, porque o maior problema é a não aceitação. Orientamos para o paciente buscar uma psicóloga, o médico conversa, a equipe explica a forma de tratamento e tentamos dar força neste momento” explicou a enfermeira.

 

Quando o HIV é descoberto de forma precoce o tratamento é eficaz.  Infelizmente neste ano de 2020 em Campos Novos dois pacientes faleceram em decorrência da doença, por descobrir tardiamente a detecção do vírus.

 

Fonte Simpatia FM

Comentários
0 Comentários