22 de agosto de 2020

Santa Catarina cria mais de 10 mil novas vagas de emprego em julho, recorde histórico para o mês

 

A economia catarinense encerrou o mês de julho com saldo de 10.044 novas vagas de emprego. O resultado é o melhor em 16 anos, desde que iniciou a série histórica, que analisa dados desde 2004. Também representa o maior saldo entre os estados do Sul e o terceiro na comparação com o restante do país, atrás apenas de São Paulo (22.967) e Minas Gerais (15.843). Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), pesquisa divulgada nesta sexta-feira, 21, pelo Ministério da Economia.

O levantamento reforça os bons sinais de retomada da atividade econômica catarinense, que vem apresentando desempenho positivo em indicadores como taxa de produção industrial, volume de vendas do comércio e índice de ocupação.

“O catarinense é empreendedor e trabalhador. Essas características ficam ainda mais evidentes quando precisamos atravessar um período desafiador, como este de pandemia. Nossa economia dá sinais positivos e tenho certeza de que vamos sair ainda mais fortes”, avalia o governador Carlos Moisés. Ainda nesta semana, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) havia confirmado que Santa Catarina se mantém como o Estado com a menor taxa de desocupação do país. Os índices acima da média nacional mostram a força da retomada econômica catarinense.

“Santa Catarina bateu recorde na geração de empregos no mês de julho em toda série histórica. Ao todo, em 213 municípios, o volume de admissões foi maior que o de demissões. O estado também registrou um maior velocidade de recuperação dos empregos perdidos durante a pandemia, em relação ao Brasil e região Sul”, pontua o coordenador estadual do Sistema Nacional do Emprego de Santa Catarina (Sine/SC), vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ramon Fernandes.

Fonte: Assessoria de Comunicação 

Comentários
0 Comentários