17 de novembro de 2020

Terça-feira marca o último dia de apresentações da Lei Emergencial da Cultura em Campos Novos

 



Sucesso de audiência e interação, as apresentações da Lei Emergencial da Cultura – Aldir Blanc em Campos Novos, reuniram grandes talentos artísticos locais, que em virtude da Pandemia do Covid-19, acumulavam prejuízos por estarem impossibilitados de subir aos palcos. As apresentações que se encerram na noite de hoje, 17/11, tiveram início no dia 22 de outubro e foram realizadas de forma online por meio de Lives (transmissões ao vivo) no Facebook.

 

A Lei Aldir Blanc se tornou um importante instrumento de se levar socorro financeiro ao setor cultural em meio à pandemia. Além dos talentos musicais, também foi aberto espaço para o artesanato, artes plásticas, artes cênicas e dança. Ao todo, foram 34 apresentações e mais de 100 artistas beneficiados pelo projeto.

 

“É uma grande satisfação para a Fundação Cultural encerrar esses 21 dias de Lives Culturais, que foram repletos de muita música, arte e diversão. Nos consideramos vitoriosos e extremamente gratos por tudo ter ocorrido tão bem, tendo retorno espetacular de todos artistas que passaram pelo nosso palco”, ressaltou Camila Girardi Borges, Superintendente da Fundação Cultural Camponovense.

 

O projeto, aliás, foi custeado pela Lei Emergencial da Cultura 14.017/2020, decorrente do estado de calamidade pública motivado pela pandemia do COVID19. Apesar de se tratar de um recurso Federal, a Fundação Cultural Camponovense não mediu esforços para trazê-lo para Campos Novos. Há de se considerar, que devido à burocracia, apenas cerca de 20% dos municípios catarinense conseguiram implantar o projeto até o momento.

 

As Lives Culturais em Campos Novos, representaram uma forma de levar cultura, alegria e INOVAÇÃO a um público sem fronteiras, podendo assisti-las de qualquer lugar do Brasil e do mundo por meio da Internet. Todas as transmissões, inclusive, ficaram registradas no canal do Facebook da MR SOM, à disposição de qualquer pessoa.  

 

Palavra da Organização

 

Realizar projetos Culturais da Lei Aldir Blanc em Campos Novos, ao mesmo tempo que desafiador, afinal não tínhamos parâmetro precedentes em relação a algo parecido e em curto espaço de tempo, posso dizer também e com muita convicção que foi uma oportunidade de ouro para a Fundação Cultural Camponovense, para conhecer e explorar todos os tipos de artes que existem em nosso município, e que estavam desconhecidas ou tendo início, como a arte urbana, grafite, artesanato fino, arte cênica destinada a personagens clássicos, como foi o caso do Charles Chaplin.

 

Ouvimos por parte dos artistas, ao mesmo tempo, o quão inovador e importante foi para eles, afinal, através das Lives, tiveram a oportunidade de propagar sua arte a todos os cantos, não só da cidade, como do país. Inclusive, em uma das oficinas de dança, tivemos pessoas assistindo da França, isso é algo sensacional e que muito nos engrandece.

 

Não posso deixar de reconhecer e agradecer ao trabalho incansável das nossas três intérpretes em libras Irma, Marines e Sara, que foram cedidas pela Secretaria Municipal de Educação assim que solicitadas e que aceitaram esse desafio, fazendo com que a inclusão de fato pudesse ocorrer. A toda imprensa escrita e falada que, apesar de estarmos enfrentando um período eleitoral que muito os exigiu, se fizeram presentes e prestigiaram nossos eventos, dentro das suas possibilidades. A minha equipe administrativa da Fundação Cultural que abraçou esse desafio, sem elas jamais teria tido condições de aplicar o projeto, a ideia e cumprir todos os passo a passos da Lei, principalmente na questão de Cadastros Municipal e Estadual, atendimento e coleta de documentação de cada artista camponovense.

 

Me considero realizada, vitoriosa e agora daremos seguimento no pagamento desses artistas, como também no Novo Edital de Repasse de Subsídio Mensal aos Espaços Culturais paralisados em face da pandemia (inciso II, do art. 2º da Lei 14.017/2020)

 

Aproveito para convidar a todos para prestigiar o último dia de Live Cultural, que contará com duas apresentações: Às 18h com Cecília e Leonã e às 20h com a Banda The Lírio, fechando com chave de ouro, onde contaremos com nosso comunicador Orli Ricardo apresentando e conduzindo o pessoal!


Fonte: Ascom 


Comentários
0 Comentários