15 de julho de 2021

“Instituto Caminho Rio do Peixe” é implantado na região e prevê turismo para os municípios



Durante assembleia realizada no dia 12 de julho foi constituído o “Instituto Caminho Rio do Peixe”, com sede no município de Videira. O Instituto, é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, de desenvolvimento econômico sustentável, turístico, histórico, de caráter sócio ambientalista, técnico-científico, sociocultural, esportivo, de inspiração universalista, ecológica e pacifista, com abrangência no Estado de Santa Catarina, compreendendo os municípios integrantes das Instâncias de Governança Regionais (IGR) que sediarem o Caminho Rio do Peixe em seu território.

O Instituto Caminho Rio do Peixe será identificado pela sigla ICARP e tem como  finalidades de articular a implantação e empreender a implementação de um caminho verde, incluindo pista para caminhada e ciclismo, no leito da ferrovia São Paulo/Rio Grande do Sul, entre o Rio Iguaçu e o Rio Uruguai, com cerca de 372 km, bem como também gerir o empreendimento seguindo princípios do Desenvolvimento Sustentável fomentando o turismo, a cultura e o esporte e promovendo a defesa, conservação, proteção, valorização, recuperação e requalificação do patrimônio natural e a preservação da história e da memória dos municípios integrados neste trecho  vinculado a faixa de domínio remanescente desta ferrovia.

O projeto é de autoria do arquiteto Artur Brandalise Neto de Videira e o instituto criado conta com associados de municípios na qual a ferrovia passa. Segundo o autor do projeto esse trecho nada mais é do que “UM DIAMANTE A SER LAPIDADO NO CORAÇÃO DE SANTA CATARINA, Um caminho capaz de impulsionar o crescimento integrado de uma região inteira à partir de um novo vetor de desenvolvimento: o turismo” e destaca que “O Caminho Rio do Peixe atuará como elo entre os atrativos do meio oeste catarinense, alavancando o turismo por meio da cultura, natureza e patrimônio histórico”.

A proposta é revitalizar o traçado e manter sua função original: unir lugares e pessoas, porém agora, com novos usos sustentáveis transformando o turismo, como o alicerce para diversificar a economia local. O Caminho Rio do Peixe atuará como elo entre os atrativos do meio oeste catarinense, alavancando o turismo por meio da cultura, natureza e patrimônio histórico.


Jornalismo Portal Correio Camponovense 


Comentários
0 Comentários