15 de janeiro de 2021

Covid-19: Município de Campos Novos já possui estrutura para início da vacinação




Na manhã desta sexta-feira (15), Silvio Alexandre Zancanaro prestou esclarecimentos a respeito da atuação do município de Campos Novos em relação ao plano nacional de vacinação contra Covid-19.

De acordo com o prefeito, a Secretaria de Saúde chefiada pela secretária Mayara Serena juntamente com toda a equipe e administração, já possui uma estrutura organizacional para a aplicação das vacinas. Serão cinco postos de atendimento distribuídos nos bairros nesta operação, contemplando todos os critérios determinados pelo Ministério da Saúde.

Zancanaro aproveitou a oportunidade para salientar que há um calendário nacional estabelecido pelo governo federal através do Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, que determina os grupos prioritários e também a data para o início da ação. A prefeitura iniciou as movimentações para adquirir os insumos necessários ainda em 2020.

Para as fases iniciais da vacinação previstas até este momento, segundo cronograma de entrega e disponibilidade de doses, estima-se que os grupos de maior risco para agravamento e de maior exposição ao vírus estariam vacinados ainda no primeiro semestre de 2021.

A campanha nacional de vacinação contra a covid-19 foi dividida em fases para atender inicialmente os grupos prioritários, sendo elas:

1ª Fase: Trabalhadores de Saúde; pessoas de 75 anos ou mais; pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas; população indígena aldeado em terras demarcadas aldeada, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas.

2ª Fase: Pessoas de 60 a 74 anos.

3ª Fase: Morbidades: Diabetes mellitus; hipertensão arterial grave; doença pulmonar obstrutiva crônica; doença renal; doenças cardiovasculares e cerebrovasculares; indivíduos transplantados de órgão sólido; anemia falciforme; câncer; obesidade grave (IMC≥40).

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, informou em reunião nesta quinta-feira (14) que a vacinação contra a covid-19 terá início na próxima semana se houver a aprovação do uso emergencial das vacinas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que tomará uma decisão no próximo domingo (17).

Comentários
0 Comentários